[email protected]+55 (61) 99682-6245 facebook

logo

publicado em:17/08/19 3:05 PM por: marcelo_mb_rj Notícias

Dez veículos aéreos não-tripulados suicidas (VANTs) lançados pelos houthis atacaram hoje, em 17 de agosto, o campo de petróleo gigante Shaybah, no sudeste da Arábia Saudita, no que foi descrito como a maior operação aérea do grupo iemenita até o momento.
O ataque, apelidado de Operation Deterrent Balance 1, visava os poços do campo de petróleo e sua principal refinaria, de acordo com o Brig. Gen. Yahya Sari, um porta-voz dos Houthis.

“A operação Deterrent Balance 1 vem dentro da estrutura de dissuasão e resposta legítima aos crimes da agressão e do cerco ao povo iemenita”, disse o porta-voz, alertando que o banco de alvos dos Houthis está “se expandindo dia a dia”.

Localizado perto da fronteira com os Emirados Árabes Unidos, o Shaybah é um dos maiores campos de petróleo da Arábia Saudita. O campo produz até 1.000.000 de barris por dia.
Os Houthis provavelmente usaram os UAVs Samad-3 no ataque. Este tipo de UAV, que foi apresentado pelo grupo iemenita no mês passado, é conhecido por seu longo alcance.
Segundo a agência de notícias Reuters e outras fontes epecializadas da região, um oficial saudita reconheceu a ocorrência do ataque, assim como funcionários civis do campo petrolifero, que informaram que o ataque foi realizado por três UAVs e causou “pequenos danos” apenas na refinaria de gasolina do campo de petróleo.

Esses novos mísseis e UAVs fornecem aos Houthis a capacidade de atacar praticamente qualquer alvo na Arábia Saudita ou nos Emirados Árabes Unidos com a devida precisão. Uma ameaça que a coalizão liderada pela Arábia Saudita não levou à sério até agora.

Imagem do drone/UAV Samad 1 fornecida pelas forças houtis. Imagem via Al Arab News.

O Samad-1 parece estar equipado com um sistema de reconhecimento eletro-óptico, juntamente com dois links de dados, provavelmente para controle e transmissão ao vivo. Não se acredita que o UAV seja capaz de transportar armas de qualquer tipo. No entanto, os Houthis podem equipar o Samad-1 com uma ogiva e usá-lo como um UAV suicida, semelhante a outros tipos.

Samad-3 UAV

O design do Samad-3 de terceira geração segue as mesmas linhas da primeira geração. No entanto, o UAV é equipado com o que parece ser um tanque de combustível conformado (CFT). Um recurso exclusivo que provavelmente amplia o alcance do UAV de maneira significativa.

Em 26 de julho de 2018, os Houthis atacaram o Aeroporto Internacional de Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos com um UAV Samad-3. O aeroporto está localizado a mais de 1.500 km das áreas ocupadas por Houthi no oeste do Iêmen.

UAV Qasef-2K

A Exposição Saleh al-Samad para as Indústrias Militares do Iêmen nos forneceu o primeiro olhar sobre o UAV Qasef-2K, que foi introduzido pelos Houthis pela primeira vez em janeiro passado.
Como muitos especialistas esperavam, o desenho do Qasef-2K é idêntico ao do Qasef-1, que é uma cópia do Iranian Ababil-2, de acordo com um relatório do grupo Conflict Armament Research (CAR).


Ao contrário da primeira geração, o Qasef-2K está armado com uma ogiva de fragmentação altamente explosiva [HE-FRAG] que explode a 20 metros sobre o alvo.
O Qasef-2K foi usado pela primeira vez em um ataque a uma parada militar de forças apoiadas pelos sauditas no distrito de al-Anad. O ataque matou seis pessoas de forças apoiadas pela Arábia Saudita, incluindo altos oficiais.
Desde então, os UAVs do Qasef-2K foram usados ​​em dezenas de ataques, principalmente em instalações no sul da Arábia Saudita.

Com informações via Reuters, Al Arab News via redação Orbis Defense Europe.

O post 10 VANT’s Houtis atacam campo petrolífero saudita apareceu primeiro em DEFESA TV.


Source: DefesaTV





Comentários



Adicionar Comentário