Skip to content

Crise migratória; Apenas 4% dos migrantes na fronteira greco-turca são sírios, mais de 80% são afegãos ou paquistaneses

Entre sábado e quinta-feira, as autoridades gregas anunciaram que haviam impedido 36.649 migrantes de entrar ilegalmente em seu território e prenderam 252 deles. Ao mesmo tempo, a origem das pessoas presas entre a manhã de sexta-feira 28 de fevereiro de 2020 e a manhã de 5 de março foi revelada pelo governo grego e divulgada pela CNN Grécia, sendo:

Afeganistão, 64%
Paquistão, 19%
Turquia: 5%
Síria: 4%
Somália: 2,6%
Iraque, Irã, Marrocos, Etiópia, Bangladesh, Egito: 5,4%

Vale observar que nenhuma mulher ou criança estava entre os detidos, respaldando informações de observadores internacionais que a grande maioria dos migrantes que se encontram na fronteira greco-turca são homens jovens.

A Grécia impediu a entrada de 36.650 migrantes na Europa. Para apaziguar a Turquia, e de outro lado a União Européia trabalha na contra-mão da necessidade, anunciando que vai facilitar a emissão de vistos para os turcos …

https://platform.twitter.com/widgets.js

O plano inicial oficial anunciado pela União Europeia para os migrantes inclui:

– Assistência humanitária
– Assistência no mar
– Procedimentos de asilo expandidos
– Orçamento imediato liberado para construir novas acomodações para os migrantes

https://platform.twitter.com/widgets.js

https://platform.twitter.com/widgets.js

  • Com informações CNN Grécia, Voice of Europe, Reuters via redação Orbis Defense Europe.

O post Crise migratória; Apenas 4% dos migrantes na fronteira greco-turca são sírios, mais de 80% são afegãos ou paquistaneses apareceu primeiro em DEFESA TV.


Source: DefesaTV