Skip to content

Egito alerta sobre intervenção militar da Turquia na Líbia

As potências estrangeiras devem parar de intervir na Líbia, declarou o presidente egípcio Abdel-Fattah el-Sissi no domingo, depois que a Turquia indicou que estava pronta para enviar tropas para ajudar o governo da Líbia apoiado pela ONU.

El-Sissi disse que os combates na Líbia afetam diretamente a segurança do Egito e de outros paìses.

“Poderíamos ter intervindo na Líbia. Mas não fizemos isso e respeitamos as circunstâncias da Líbia para preservar a fraternidade nacional ”, afirmou.

O governo el-Sissi apóia o líder militar líbio General Khalifa Haftar, que no início desta semana declarou um impulso “final” para tomar Trípoli. Ele está lutando contra as forças alinhadas com o internacionalmente reconhecido Governo do Acordo Nacional (GNA), com sede na cidade.

El-Sisi disse que seu país foi “afetado negativamente” pelo conflito na Líbia, que entrou em caos após a guerra civil de 2011 que derrubou e matou o ditador de longa data Moammar Gaddafi.

Na semana passada, o presidente egípcio disse que seria alcançada uma solução política abrangente nos próximos meses que acabaria com um “viveiro terrorista que empurra militantes e armas para países vizinhos da Líbia, incluindo o Egito e Europa”.

No início desta semana, o presidente Recep Tayyip Erdogan disse que estava pronto para enviar as tropas da Turquia para ajudar o GNA se as autoridades líbias o solicitarem. Um acordo bilateral que permitiu a intervenção de Ancara foi enviado ao parlamento da Turquia na noite de sábado.

No domingo, o primeiro-ministro da GNA, Fayez al-Sarraj, se encontrou com Erdogan e o ministro da Defesa da Turquia, Hulusi Akar, a portas fechadas em Istambul.

No mês passado, al-Sarraj assinou um acordo controverso com Ancara que expande a plataforma continental da Turquia no leste do Mediterrâneo. Isso poderia permitir à Turquia acesso a vastas reservas de gás natural.

Grécia, Egito e Chipre consideraram o acordo contrário ao direito internacional.

Teoricamente a Líbia ainda não solicitou que a Turquia envie tropas – Ministro de Relações Exteriores Cavusoglu

A Turquia continuará resolutamente defendendo seus direitos e interesses legítimos no Mediterrâneo Oriental, disse o ministro das Relações Exteriores Mevlut Cavusoglu no sábado. Cavusoglu se encontrou com Fayez al-Sarraj, chefe do Governo da Líbia, reconhecido pela ONU, na capital Doha.

A Líbia não fez um pedido à Turquia para enviar tropas para apoiar forças do governo internacionalmente reconhecido que luta contra o Exército Nacional da Líbia (LNA) de Khalifa Haftar, disse o ministro das Relações Exteriores Mevlut Cavusoglu no sábado, informou a Reuters .

“Não, ainda não”, disse Cavusoglu, quando perguntado no Fórum de Doha, se esse pedido havia sido feito. Após a reunião, Cavusoglu anunciou em um tweet que o memorando de entendimento entre a Turquia e a Líbia sobre fronteiras marítimas foi discutido.

O presidente Tayyip Erdogan disse na semana passada que a Turquia poderia enviar tropas para a Líbia se o governo de Trayez al-Serraj, com sede em Trípoli, o solicitasse, após um acordo militar e de segurança entre os dois países.

  • Com informações Reuters, Monde Diplomatique, AFP via redação Orbis Defense Europe.

O post Egito alerta sobre intervenção militar da Turquia na Líbia apareceu primeiro em DEFESA TV.


Source: DefesaTV