Skip to content

França, Alemanha e Itália ameaçam com sanções violação de embargo de armas na Líbia

Os governos da França, da Alemanha e da Itália ameaçaram neste sábado (18) com sanções as potências estrangeiras que violarem o embargo de armas decretado pela Organização das Nações Unidas (ONU) na Líbia, cenário de uma guerra civil desde 2011.

“Pedimos a todos os atores estrangeiros que cessem sua interferência e que respeitem o embargo de armas estabelecido pelo Conselho de Segurança da ONU”, afirmaram em declaração conjunta o presidente da França, Emmanuel Macron, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte.

Os três líderes europeus se disseram “dispostos a considerar a aplicação de sanções se as violações ao embargo de armas continuarem”.

“Pedimos a todas as partes na Líbia, assim como a seus aliados estrangeiros, o fim imediato dos combates”, completaram os mandatários no comunicado, publicado em meio à realização da cúpula da União Europeia em Bruxelas. O texto não menciona especificamente qualquer país.

A Líbia se encontra destruída por um conflito entre duas facções, cada uma apoiada por Estados estrangeiros: o Governo da União Nacional (GNA), reconhecido pela ONU e com sede em Trípoli, e as forças do marechal Kalifa Haftar, que controla o leste e parte do sul do país.

O GNA é apoiado pela Turquia, que tem militares na Líbia, enquanto que as forças de Haftar recebem ajuda do vizinho Egito, dos Emirados Árabes Unidos e da Rússia.

  • Com informações da agência AFP

O post França, Alemanha e Itália ameaçam com sanções violação de embargo de armas na Líbia apareceu primeiro em DEFESA TV.


Source: DefesaTV