Skip to content

Grécia mobiliza 50 navios e Fuzileiros Navais para bloquear a onda de refugiados da Turquia

O primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis prometeu que “nenhuma entrada ilegal na Grécia será tolerada”, observando uma segurança muito mais rígida nas fronteiras externas da União Européia.

A Grécia fechou sua principal fronteira terrestre com a Turquia na região de Kastanies, na sexta-feira, depois que Ancara declarou que está permitindo que refugiados fujam de Idlib e para a Europa por pelo menos 72 horas, em resposta a ataques aéreos sírio-russos que mataram dezenas de soldados turcos na quinta-feira.

https://platform.twitter.com/widgets.js

Diversos jornais gregos e de outras nações informaram na sexta-feira, citando fontes governamentais, que a Grécia está tomando novas medidas de emergência, para impedir que o presidente Erdogan efetivamente “abra os portões” em novas vagas de hordas de “refugiados” e migrantes que buscam entrada na UE, observando que o país “fechou completamente suas fronteiras com a Turquia: não apenas para refugiados, mas para todos “.

Informações extra oficiais divulgadas pelas administrações portuàrias gregas declaram que 50 navios, provavelmente a maioria pequenos navios de patrulha com apoio aéreo de 10 helicopteros, foram enviados pela Marinha Helênica para garantir que aqueles que saem da Turquia não passem pela delimitação das àguas territoriais gregas.

O jornal Ekathimerini da Grécia obteve a informação que tropas estavam sendo enviadas para cruzamentos importantes em diversas regiões, após uma reunião de emergência de importantes autoridades do governo na sexta-feira para lidar com a crise :

As patrulhas ao longo da fronteira terrestre e fluvial no nordeste de Evros são reforçadas desde sexta-feira de manhã, quando os primeiros grandes grupos de migrantes começaram a chegar após um anúncio na quinta-feira à noite por uma autoridade do governo turco dizendo que Ancara não tentaria mais impedir os sírios e outros de tentar a travessia para a União Europeia.

O Exército Grego também enviou duas unidades de patrulhas para ajudar os guardas da Polícia Helênica na fronteira e, particularmente, para patrulhar as àreas mais perigosas do rio Evros.

Enquanto as autoridades europeias refletem se isso é mais uma ameaça de Erdogan ou talvez um “gosto” precoce do que está por vir, ou se a enchente começou, a Bulgária começou a tomar medidas extras de segurança, reforçando as patrulhas nas áreas de fronteira com a Turquia

O diretor de comunicações da Turquia, Fahrettin Altun, havia dito anteriormente que a Turquia “não tinha escolha” a não ser relaxar os controles de fronteira depois que seus pedidos de aumentos na ajuda financeira européia na alegada assistência aos mais de 3 milhões de refugiados em seu território não foram ouvidos. De acordo com relatòrios de ONG`s, a Turquia não utiliza a verba da União Européia destinada para os refugiados de maneira clara e honesta, existindo sérios indicios de desvios.

https://platform.twitter.com/widgets.js

No entanto, o ministro das Relações Exteriores Mevlut Cavusoglu procurou subestimar novos relatórios da Turquia, incentivando os refugiados a partir para a Europa, dizendo que a política da Turquia não mudou. Mas as imagens que saem da Turquia e da travessia principal Grécia-Turquia ao longo da sexta-feira falam o contrário.

https://platform.twitter.com/widgets.js

Confrontos já ocorrem entre guardas de fronteiras gregos e “migrantes” que tentam invadir a Grécia

Guardas de fronteira gregos estacionados ao longo da fronteira terrestre do nordeste do país com a Turquia usaram gás lacrimogêneo para afastar centenas de invasores estrangeiros que tentavam entrar na Europa depois que a Turquia cumpriu sua promessa de ” abrir os portões “.

Ontem, depois que os guardas de fronteira turcos desapareceram de seus postos depois que as ordens de retirada vieram de cima, os guardas de fronteira gregos fizeram “uso dissuasivo” de gás lacrimogêneo para separar cerca de 500 migrantes que tentavam entrar no país e na União Europeia.

Vassillis Mavridis, prefeito da cidade fronteiriça grega de Orestiada, anunciou que os guardas de fronteira turcos “desapareceram desde esta manhã”.

Essa tentativa descarada de um grupo tão grande de migrantes de entrar ilegalmente na Grécia na travessia de Evros é a primeira desse tipo desde a crise dos migrantes em 2015. As autoridades gregas disseram que isso é obviamente uma consequência do anúncio do governo turco no início desta semana de que não impediria mais os migrantes de sair da Turquia e seguirem para a Europa continental.

Fontes na fronteira greco-turca disseram à imprensa grega que guardas e policiais adicionais foram despachados, patrulhas na área foram aumentadas e que arame farpado foi colocado estrategicamente ao longo das margens do rio Evros para garantir que “cada centímetro” de A fronteira da Grécia e da UE está protegida.

Nota da redação Orbis Defense Europa:

Tentamos confirmar essas informações pelos canais usuais do governo Grego, mas não obtivemos maiores detalhes com declarações oficiais, além das jà publicadas por redes socias oficiais do governo grego; porém, relatos de amigos e outros contatos na Grécia confirmam a intensa movimentação de tropas para “alegados exercìcios militares” de interesse nacional.

  • Com informações do Deustche Bild, Reuters, Voice of Europe, France Inter e STF Analysis & Inteligence via redação Orbis Defense Europe.

O post Grécia mobiliza 50 navios e Fuzileiros Navais para bloquear a onda de refugiados da Turquia apareceu primeiro em DEFESA TV.


Source: DefesaTV