Skip to content

Incêndio na região de Chernobyl eleva o nível de radiação na área

Incêndios florestais na área próxima ao local do desastre do reator nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, estão elevando os níveis de radiação na região. Um total de 124 bombeiros, dois aviões An-32P e um helicóptero Mi-8 estão enfrentando o fogo dentro da zona de exclusão.

O maior dos incêndios cobriu cerca de 20 hectares na floresta perto da vila de Vladimirovka. “Há más notícias – no centro do incêndio, a radiação está acima do normal”, escreveu Egor Firsov, chefe do serviço de inspeção ecológica da Ucrânia, em um post no Facebook, mostrando um contador Geiger. “Como você pode ver no vídeo, as leituras do dispositivo são 2,3 μSv/h, quando o normal é 0,14 μSv/h. Mas isso é apenas dentro da área do surto de incêndio”.

Em 1986, um acidente na usina nuclear de Chernobyl fez com que toda a região próxima, incluindo a cidade de Pripyat, tivesse que ser evacuada. A área foi contaminada por radiação e ainda hoje é uma “zona de exclusão” de 2.600 quilômetros quadrados (quase o dobro da cidade de São Paulo). Vladimirovka fica dentro desta área.

Felizmente, o aumento dos níveis de radiação não parece se estender a Kiev, a capital ucraniana, nem à cidade de Chernobyl, onde as autoridades dizem que os níveis de radiação permanecem normais. “Cidadãos descuidados que queimam grama na primavera e no outono têm sido um problema para nós”, escreveu Firsov. “Todo ano vemos a mesma imagem – campos, juncos, florestas queimam em todas as regiões”.

O chefe do serviço de inspeção ecológica pediu uma nova legislação para impor penalidades mais severas para quem for pego provocando incêndios na área. “Existem projetos de lei relevantes. Espero que eles sejam votados. Caso contrário, incêndios em larga escala continuarão ocorrendo a cada outono e primavera”, escreveu ele.

Via: CNN e Olhar Digital


Source: DefesaTV