Skip to content

Marinha Iraniana de prontidão caso EUA barrem navegação de petroleiros para Venezuela

A Marinha Iraniana está preparada para atacar embarcações comerciais dos EUA no golfo Pérsico, se caso o governo dos EUA impeçam a navegação de petroleiros iranianos que se dirigem à Venezuela, informou mídia local.

Cinco navios-tanque iranianos (Fortune, Forest, Petunia, Faxon e Clavel) já chegaram a Venezuela desde o dia 23 de maio, para abastecer o país em um cenário de escassez de combustível, tendo transportado um total de 1,53 milhão de barris.

Teerã afirmou que continuará os envios caso o governo Bolivariano solicite mais, apesar das críticas de Washington ao comércio entre os dois países, ambos sob sanções norte-americanas.

“Segundo relatos recebidos pela agência de notícias iraniana Noor News, após as crescentes ameaças militares contra navios iranianos que se dirigiam para a Venezuela, foi emitida uma ordem às Forças Armadas do Irã para identificar e rastrear vários navios mercantes dos EUA no golfo Pérsico e no golfo de Omã”, informa a Reuters.

Além disso, a Noor News informou que “as opções de ação recíproca foram imediatamente identificadas e monitoradas para possíveis operações”.

Apesar de o país latino possuir algumas das maiores reservas de petróleo do mundo, o refinamento de seu petróleo depende de produtos provenientes dos Estados Unidos, que decretaram a suspensão de sua exportação para a Venezuela nos últimos meses.

No final de maio, as autoridades iranianas convocaram o embaixador suíço em Teerã, que representa os interesses dos Estados Unidos na República Islâmica, por causa das possíveis medidas que Washington poderia tomar contra seus petroleiros.

Após essa situação, o embaixador venezuelano na ONU, Samuel Moncada, alertou para a “ameaça do uso iminente de força militar pelos EUA”, contra os cinco navios iranianos que transportavam gasolina para a Venezuela, chamando-a de “ato de guerra, estabelecido no direito internacional”.

  • Com agências internacionais


Source: DefesaTV