[email protected]+55 (61) 99682-6245 facebook

logo

publicado em:21/09/19 9:32 AM por: marcelo_mb_rj Notícias

Nesta sexta-feira (20), a Escola de Guerra Naval (EGN), Organização Militar da Marinha, no Rio de Janeiro, sediou a Conferência de Segurança Internacional Forte de Copacabana. Coube ao Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, proferir a palestra inicial do evento e participar dos discursos introdutórios ao lado do Secretário Parlamentar do Ministério da Economia e Energia da Alemanha, Thomas Bareib.
O General Fernando Azevedo abordou a temática: as Forças Armadas e o Ministério da Defesa no cenário brasileiro atual. Em meia hora, ele apresentou um panorama das atividades envolvendo as Forças Armadas brasileiras. Elencou quais são as preocupações globais e afirmou que o Brasil deve estar sempre em busca do arco do conhecimento.

“Somos muito elogiados na ONU pela participação e pela eficiência nas missões de paz. Temos 270 militares espalhados pelo mundo inteiro. Estamos presentes no Congo e somos líderes de uma força naval no Líbano”, lembrou o ministro, para depois mencionar que o Brasil participou de 40 das 72 missões de paz coordenadas pela Organização das Nações Unidas.

Forças Armadas nos grandes eventos do Brasil

Ao longo da palestra, o General ressaltou que a Marinha, o Exército e a Aeronáutica garantiram a segurança dos últimos grandes eventos no Brasil, como a Rio + 20, a Jornada Mundial da Juventude, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Além disso, as Forças Armadas brasileiras foram empregadas em 135 Decretos de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), de 1988 até os dias de hoje, totalizando mais de 8.500 dias em operações.
“Temos que ter Forças Armadas condizentes com o tamanho do Brasil. Somos o sétimo país em investimento nas Forças Armadas na América do Sul”, disse.

Operação Verde Brasil

O Ministro destacou a coordenação do Ministério da Defesa, em parceria com o IBAMA e com o ICMBio, na Operação Verde Brasil, que envolve o emprego de mais de sete mil militares, cerca de 70 embarcações e 15 aeronaves. Mencionou que foram combatidos mais de 500 focos de incêndio em menos de 30 dias de operação. O Brasil recebeu apoio dos Estados Unidos, que enviou peritos da sua Guarda Florestal; de Israel, que cedeu bombeiros experientes; do Japão, que forneceu 998 colchonetes e 330 tendas, e do Chile, que emprestou quatro aviões com capacidade para liberar até 3 mil litros de jatos de água.

“A Floresta Amazônica é a maior floresta tropical do mundo. Ela representa 49% do território nacional. Atualmente, encontra-se preservada e devemos isso aos nossos antepassados. Nós estamos presente nessa área há muito tempo e aumentamos o efetivo de militares de 20 mil para 43 mil, nos últimos 10 anos ”, recordou.

Conferência de Segurança Internacional Forte de Copacabana
A Conferência de Segurança Internacional Forte de Copacabana é o principal fórum sobre segurança internacional da América Latina. Reúne especialistas no assunto de diversos países do mundo. Com o tema “A Quarta Revolução Industrial: Impactos na Segurança Internacional e a Reformulação da Ordem Global”, o evento ocorre ao longo do dia 20 de setembro na Escola de Guerra Naval (EGN), no Rio de Janeiro. 
A 16ª edição da conferência tem por objetivo promover o diálogo entre a América Latina e a Europa, na busca de soluções conjuntas para desafios globais. Trata-se de contribuir para o fortalecimento da cooperação internacional sob novas perspectivas em relação a temas de relevância internacional.

Por Capitão-Tenente Fabrício Costa

Fotos: Alexandre Manfrim

O post Ministro da Defesa participa da Conferência de Segurança Internacional Forte de Copacabana apareceu primeiro em DEFESA TV.


Source: DefesaTV





Comentários



Adicionar Comentário